Blog

TRANSFER DE VIAGEM: VALE A PENA CONSTRATAR ESTE SERVIÇO?

Publicado em: 08/05/2020

TRANSFER DE VIAGEM: VALE A PENA CONSTRATAR ESTE SERVIÇO?

Quando estamos programando uma viagem, temos que pensar em tudo: passagem aérea, hotel, bagagem, seguro… Um dos serviços opcionais que entra nesse meio é o de transfer de viagem, que, como o nome sugere, transfere você do aeroporto ao hotel e vice-versa ou te leva até o aeroporto seguinte se você precisa fazer uma conexão de voo em outro aeroporto. Em alguns casos é interessante contratar esse serviço, em outros ele não se torna tão necessário assim.

Basicamente, existem três tipos de transfers de viagem: o chamado transfer in, responsável por levar o passageiro do aeroporto ao hotel ou resort em que está hospedado (geralmente essas pessoas contratadas como transfer ficam esperando os clientes na área de desembarque com uma placa com o nome da empresa, para identificação); o transfer out, responsável para fazer o trajeto do hotel/resort ao aeroporto, no último dia da viagem; e o transfer in/out, contratado para fazer os dois serviços.

Há também os transfers que levam as pessoas de um aeroporto a outro quando a viagem é muito longa (para a Austrália, por exemplo) e o outro voo precisa ser pego em outro aeroporto, como, por exemplo, se em uma viagem com uma conexão, um voo pousasse no aeroporto de Congonhas e outro voo precisasse ser pego no de Guarulhos).


Como contratar um transfer de viagem?

Você pode escolher quaisquer modalidades de transfer citadas acima e cada uma terá um preço. Para contratar um, é interessante analisar detalhadamente as empresas que prestam esse serviço e comparar os preços. Uma dica é pegar indicações com amigos, familiares, outras pessoas que você conhece e até mesmo perguntar para alguém da agência de viagens em que você comprou as passagens e o hotel, caso tenha feito isso. Também é possível criar um tópico no nosso fórum.

Outro ponto a ser analisado é o tipo de transporte utilizado pelo transfer (carro, van, ônibus e outros) e como ele se adapta às suas necessidades. Se você está numa viagem a negócios, talvez prefira uma locomoção privativa, mas se está em família, pode ser que não se importe em dividir espaço com outros grupos e, quem sabe, compartilhar as intenções sobre qual ponto turístico visitar.

Além disso, deixe bem claro quais os seus horários de pouso e decolagem para não correr o risco de ficar sem transporte. O transfer vai te buscar em um horário marcado entre vocês, que vai variar dependendo da agenda e disponibilidade dele. Por último, não se esqueça de conferir em quais línguas o transfer e você estão aptos a falar. Por exemplo, se você vai para a Alemanha e fala inglês, mas não fala alemão, não adianta muito contratar um transfer que só fala alemão.

Alguns serviços de transfer também podem estar incluídos em circuitos fechados de viagem ou pacotes de passagens aéreas e seguros, confira bem antes de realizar a compra de tudo.


Vantagens e desvantagens de um transfer

Antes de contratar o serviço de transfer, é interessante você analisar as vantagens e desvantagens dele, que basicamente são:


Vantagens:

Comodidade;

Conforto;

Segurança.

Comodidade porque você não precisará se preocupar em descobrir como pegar um táxi ou transporte público para chegar ao seu hotel, já que contratou o serviço previamente. Conforto porque é garantido um assento para você, além de não ser necessário carregar as malas e andar com elas de um lado para outro. E, por último, segurança porque as empresas contratadas devem ser certificadas pelo Ministério do Turismo e a frota delas deve seguir a regulamentação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).


Desvantagens:

Tempo de espera;

Preço.

Uma das desvantagens de contratar um transfer de viagem é o tempo que você pode ter que esperar no aeroporto até ele chegar, se tiver solicitado que venha de van ou ônibus. Isso porque, nesses casos, o transfer vai deixar no hotel não só você e sua família, mas outros grupos (que não necessariamente estarão no mesmo voo que você). A empresa que oferece o transfer terá que conciliar os horários e você terá que ser flexível nesse momento.  


Outro fator é o preço: se você estiver com pouca bagagem, talvez seja mais interessante chegar ao seu hotel/resort/apartamento de transporte público, afinal, uma passagem é mais barata do que o valor do serviço realizado pelo transfer. Fazer isso também será uma oportunidade de vivenciar um pouco melhor o local em que você está e entender o funcionamento dele.


Serviço de transfer de agências

Além do serviço de transfer particular, existe também o que está incluso nos pacotes de viagem fechados, feitas por meio de uma agência de viagem.


Vantagens adicionais em agência:

Ainda pode escolher o transfer privativo ou o compartilhado;

Tem tolerância de espera;

Segurança garantida.

Normalmente, em agências, os transfers têm horários definidos de acordo com as previsões de chegada dos voos e, na hora de fechar o seu pacote de viagem completo, você pode optar por um privativo ou compartilhado com outras pessoas. Ao optar pelo compartilhado, tenha em mente que ele vai demorar em média 30 minutos para sair, pois estará esperando por outros passageiros.


Outra vantagem é que, se o seu voo por algum motivo atrasar, não há preocupações. Os transfers esperam até determinado horário além do combinado (geralmente a tolerância é de uma hora) para garantir que você use o serviço e algumas agências ainda disponibilizam um telefone 24h para você ligar caso ocorra algum problema.


Por último, todos os quesitos de segurança citados anteriormente ainda continuam valendo para os transfers de agência e algumas ainda contam com adicionais: os transfers da CVC, por exemplo, além de serem certificados pelo Ministério do Turismo e seguirem a regulamentação da ANTT, oferecem um seguro sobre o serviço, para você não ficar na mão.


Desvantagens adicionais em agência:

Não dá para escolher a empresa.

As empresas selecionadas pelas agências de viagens que realizam o serviço de transfer variam de acordo com o destino, então muitas vezes não é possível o passageiro escolher qual quer usar, apesar de todas serem homologadas.


Afinal, vale a pena contratar um transfer de viagem?


Sim, conforme sua necessidade, que vai depender do seu país de destino, quanta bagagem você está levando e com quem está viajando, além da modalidade de serviço que escolher (os particulares, os já incluídos no pacote de viagem – se tiver fechado um – ou os do seu hotel).


Se você for para um país muito diferente e estiver se sentindo um pouco inseguro sobre isso (o que é totalmente normal), é recomendado que contrate um pacote com transfer, para que você consiga se estabilizar bem pelo menos no primeiro dia e ter a certeza de que você não vai se perder (quando chegar ao hotel, aí sim você vai conseguir mapas úteis sobre a região onde está e encontrar as estações de transporte e pontos mais próximos).


Da mesma forma, não dá para contar com o transporte público se você está com muitas bagagens pesadas (fica inviável carregá-las por aí) e, nesses casos é melhor optar pelo transfer ou táxi (vale a pena conferir se o seu hotel oferece serviço de transfers para pontos turísticos).


Se não for viajar sozinho, você também deve pensar nos seus acompanhantes. Por exemplo, se está com idosos ou bebês o ideal é contratar o transfer, pois a locomoção dessas pessoas fica mais confortável e segura, além de menos cansativa para eles.


Fonte: Promobit